Pesquisar este blog

terça-feira, 2 de junho de 2015

PARA OS OUTROS SEMPRE




Nem sempre serei para mim o melhor conselho

quantas bastas vezes sou algo de sozinho

não me encontrando sei que me olho no espelho

mas que razão me assiste se nem sei se há caminho?



Mas é aí que me estudo no discreto desenho

entre o vidro oblíquo e o que me está mais vizinho.

Porque por essa altura vai-se todo o desdenho

e eis quando me fica o que almejei: o secreto amigo.



E é para ele daí em diante eis todo o meu esforço

quando me procura expõe-me seus medos e o obscuro

e é então que lhe digo: é preciso saltar o muro!



Ir daqui para o outro lado, onde está o conforto

que diga-se é lá que está o novo mundo

que fará do inseguro ir buscar a si o mais profundo.



Jorge Humberto

31/05/15



"Por decisão do autor, o texto está escrito de acordo com a antiga ortografia".

Nenhum comentário:

Postar um comentário