Pesquisar este blog

domingo, 31 de maio de 2015

SALVAR PARA SALVAGUARDAR VIDAS!



 

Ah, sabem vocês, aquele prazer de um dever cumprido

de ter-se lutado com afinco, bem além de nós

aqui; e a sensação final, para lá do prometido

principio sem retorno, ser apenas através da própria voz?



De vermos chegar a acordo o estabelecido

o que nos foi por jura, tendo de antemão o não ficarmos sós,

porque ademais do que é viver-se como que perdido

é não vermos quem somos , se formos realmente nós?



Neste momento, onde cada um tudo deu

pelo bem-estar destas duas lindas pessoas, que se renderam

e puseram nas mãos, de seus amigos, o que era seu:



Há uma felicidade indiscritível em mim, guardada no coração.

E quando me entristecer, quem ousar nunca esqueceram

o que jamais poderá ser olvidado - tamanha a convicção.



Jorge Humberto

24/05/15





"Por decisão do autor, o texto está escrito de acordo com a antiga ortografia".

 

 



 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário