Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de abril de 2015

PARA TI MEU QUERIDO PAULINHO!




Paulinho, meu querido primo, maravilhosos

foram todos os meus dias passados contigo

entre a ternura, sem termos maliciosos,

e o amor tão cândido, numa mão de amigo.



Por onde passaste a nós o que era tão teu:

nesse corpo franzino, a alma gentia -

e prevalecia, de teu carinho, o que dizias de meu:

que embevecido, às vezes, por ti temia.



Partiste; e nem tempo restou, para me despedir!

Daquele sorriso tão generoso - teu bem-querer

que era de todos, por igual, como de um jardim a florir.



Hoje, a flor feneceu! Ecoou lá longe a lembrança

- como que de uma dúctil e suave brisa, a jamais esquecer -

que nos disse: lá vai ela, a doce e eterna criança!



Jorge Humberto

17/04/15



 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário