Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de junho de 2014

INQUIETAÇÃO

INQUIETAÇÃO

Já nada me retém
Neste Mundo, fingido e concreto,
Que já não tem lugar
Para o espontâneo de novas lutas!

O cálice partiu-se,
O sono é acordado,
E eu já nem distingo,
Se estou de pé se deitado.

Satã me visita!

E deixa mensagem:
Um espelho que escarnece,
Da vontade que esmorece
Em águas confusas, de um dilema
Que ficou por esclarecer...

Nunca soube o que é viver!!!
E já nem resta o tempo,
Para ser o vento,
Que colhe (nos braços do sol)
A tranquila paz
De um adormecer.

Jorge Humberto
(In Saiu A Fera De Mim)

Nenhum comentário:

Postar um comentário