Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de maio de 2014

IMAGINAÇÃO DEBAIXO DAS SAIAS






Abusei das saias
Cores, pregas, fendas,
Curtas, longas, transparentes,
Encorpadas, esvoaçantes,
Grossas pernas, saias curtas,
Do tempo de horas sem relógios,
Do tempo de intenções
Sem consequências
Do tempo de não se preocupar
Com a libido alheia
O corpo requebrava
Diante dos olhares sedentos,
E eu não imaginava o mal que fazia
O tempo passou, as saias cresceram,
Vieram as fendas, os transpasses
Os finos tecidos sobre finos, pequenos lingeries
Justas saias sobre pele nua
Fazendo crescer a fantasia
Imaginando que todos pudessem ver
Desfilava na minha própria passarela
Maltratando corações
Altos saltos, meias finas,
Abusei das justas saias,
e também, da imaginação...

Vera Celms

Nenhum comentário:

Postar um comentário