Pesquisar este blog

domingo, 16 de março de 2014

FÊMEA FERIDA





Não esperava flores,
Nem serenata,
Um afago, talvez um beijo,
Um pedido de desculpas,
Afinal, não é todo dia
que um amor, diz não me conhecer
Chamada diante da rival,
Exposta, e negada
Era eu ali, nua desconhecida
Seu olhar disfarçou ausente
Suas palavras não eram minhas
Sua atenção não era minha
Contigo, outra mulher
Teus beijos não eram mais meus
Tua excitação não era mais minha
E quando esperava acordar,
Me disse adeus,
Agora volta,
Como se nada tivesse acontecido,
Interessado, excitado,
Sondando a fêmea ferida,
Chega de mansinho, afaga,
Confessa saudade,
Mostra excitação,
Mas esquece,
Que para uma fêmea ferida,
Só há volta, depois do perdão...

Vera Celms
Licença Creative Commons
FÊMEA FERIDA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

5 comentários:

  1. Espetáculo....Lindíssimo, amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, mesmo!!! um beijo de VC, anônimo!!!

      Excluir
  2. Que para uma fêmea ferida,
    Só há volta, depois do perdão...
    Que belíssimo maninha Vera, meus parabéns, bjs de manaMiloka.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E as vezes, MANINHAMILOKA, é tão difícil perdoar, ou saber perdoar,né?!!! obrigado, beijos da MANAVEROKA...

      Excluir
  3. sei muito bem que é em vão um pedido de volta sem perdão a ferida de uma alma não se cura com afagos bjs minha ADORADA TE AMO

    ResponderExcluir