Pesquisar este blog

domingo, 5 de janeiro de 2014

RETORNO





Fez-me acreditar que me amava
E me amarrava o nome
Cruzava meu destino,
Solenemente,
Como quem convida alguém a dançar
Mas, lançava-me ao chão
Amor não se faz com afronta,
Fez marra,
Fez troça,
Fez pouco de mim
Me fez mal...
Falou de mim, o que não devia
Fez comigo, o que eu não queria
Espalhou o que não devia,
Me fez infeliz,
Deixou ao meu alcance, disponível,
Uma faca, uma arma, um copo de veneno,
Puxou-me pela mão, jogou-me,
Empurrou-me ao precipício
Tudo fez para que chegasse meu fim,
Vendou-me os olhos e açoitou-me,
Sangrei, chorei,
Parti, sem olhar pra trás,
Jurei não voltar,
Não se conformou com o adeus,
Lançou-me mandinga,
Reza brava, vudú...
Pôs meu nome no pé do santo, enterrou,
No caldeirão, na boca do sapo,
Me acusou, me recusou,
Minha paz afugentou,
Quando perdi toda a força,
Doente, ao léu me abandonou,
Pra morrer,
Mas, pra teu azar, sobrevivi...
Agora, me levanto, sou eu quem faço,
O que quiser...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho RETORNO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

8 comentários:

  1. AS GUERREIRAS DA LUZ SEMPRE DÃO A VOLTA POR CIMA E, POR INCRÍVEL QUE PAREÇA,
    RENASCEM COMO A FÊNIX, MAIS FORTES AINDA.... AMEI TEU POEMA, PARABÉNS MANINHA VERA, QUE TENHAMOS UM MARAVILHOSO 2014, PLENO DE ALEGRIAS, SAÚDE, PAZ E MUITO AMOR, RECEBA O MEU ABRAÇO COM MUITO CARINHO, SEMPRE JUNTAS, SEMPRE IRMÃS, BJS MIL, MANA MILOKA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço a parceria de sempre... é sempre bom ter você comigo, por perto... obrigado por seus olhares,sempre tão carinhosos e atentos... grande beijo... sigamos juntas, sempre...

      Excluir
  2. adorei um poema sangrado dolorido espezinhado mais mostra quem pode quem determina quem não cai assim vejo você minha adorada nunca cai te amo muitão bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo MANECO, as vezes a gente até cai, mas como sempre, como já aprendido, levantamos e continuamos na caminhada... te amo, meu amigo... beijos de VC, obrigado pelo carinho...

      Excluir
  3. Um poema dorido por demais, isso não era amor. O melhor veio depois, depois da queda a subida, isso é pra quem tem força. Adorei! Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, não sei seu nome, mas agradeço imensamente pelo carinho e pelo olhar... que nos levantemos sempre... grande beijo de VC, seja sempre bem-vinda...

      Excluir
  4. Perfeito escrito e espetacular poetar... Parabéns e abraços, cara amiga literata... Sucesso, sempre!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo poeta Águia, obrigado pelo teu carinho e olhar... sempre um prazer teus comentários e tua presença... beijos de VC

      Excluir