Pesquisar este blog

domingo, 3 de novembro de 2013

NÃO SEI QUEM TU ÉS

Você surge em minha vida
Como tempestade ou vendaval
Me esmaga me arrebenta desmancha
Nem sei se sou um bem ou um mal
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
Como veio você se vai desaparecer
Me deixa como um trapo qualquer
E eu quebrado esmagado prometo
Nunca mais quero ver essa mulher
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
A noite deixo a porta entreaberta
Pois eu sei que de novo  vai voltar
E de novo serei teu brinquedo
Ate a madrugada quando você me deixar
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
De novo fico sozinho pensando esquecer
Mais suor e teu cheiro fica em minha cama
Dizendo que ainda vai voltar
Que meu coração e minha alma te ama
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
Nem sei teu nome nem sei quem és
Não sei vem do céu do mar ou da lua
Não sei se é um anjo sereia ou demonio
Só sei que meu corpo espera por essa beleza nua
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
Assim  a vida vai passando feliz
Eu fazendo tudo que o amor é capaz
Você meu martirio  meu inferno
Mais teus carinhos teu amor me dá paz
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
Nem quero saber mais teu nome
Se és anjo ou um demonio qualquer
So sei que te amo te quero te espero
E sei que morro a noite que não vier

MANOEL CORRÊA


2 comentários:

  1. Bom dia querido amigo e poeta Manoel! Um grande prazer desfrutar deste belíssimo poema, adorei, parabéns pelo belíssimo trabalho, beijos MIL.

    ResponderExcluir
  2. bjs de vc minha querida me sinto explodir de alegria teu elogio me fa grande ,,, TE AMO

    ResponderExcluir