Pesquisar este blog

domingo, 4 de agosto de 2013

ARDENDO





Não sei o que arde mais
Se a vontade de te atiçar,
ou se teu olhar que me atiça,
Não quero sair da sua vista
E não quero também que desista
É bom saber-te desejoso
Como é bom, deixar-te libidinoso
Quero tua insistência
Sem baixar a resistência
Se o que te incita, é o meu não
O que me incita, é o teu tesão
Tão bom ser desejada
Melhor ser procurada
Se não vem, te procuro
Se vem, recuo
Jogo de gato e rato
Jogo de mostra e esconde
Jogo de sol e lua
Torço que me encontre na rua
Ao acaso, sem marcar,
E me dispa num olhar
Sem que me toque, diante de ti, nua...
Completamente “indefesa”, tua presa...
Amordaçada, amarrada, de tanto tesão,
Levitando, diante de ti, dançando,
Como uma dança de acasalamento
Deixando-te louco, imaginando coisas,
Todas as coisas...
E te dando tudo...

Vera Celms

4 comentários:

  1. tres vezes comentei achei muito bonito
    parabens

    ResponderExcluir
  2. como ja disse é lindo não é a toa que te chamo de rainha mil beijos em você

    ResponderExcluir
  3. Querido MANECO... mil vezes obrigado!!! e FELIZ ANIVERSÁRIO para vc, meu querido... mil beijos de VC

    ResponderExcluir
  4. MANINHA VERA, FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DO'MANECO' E ACRESCENTO AINDA, RAINHA DA POESIA E MUITO MAIS QUE AMIGA, IRMÃ DE TODOS, PARABÉNS QUERIDA, BJS MIL.

    ResponderExcluir