Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de julho de 2013

AMOR DE PAI! (um ano sem meu pai).

Cumpre hoje, um ano,
Em que tu, meu pai,
Nos deixaste sozinhos:
Quantos, tantos, os ais,



Donde jamais voltarias;
E foram-se todas as alegrias,
E chorando ficou, apenas,
À terra, molhada, descendo,



Nosso último cruzar de olhares,
Que na fotografia, te mostrava,
Jovem, alegre, cordial,
Pois que agora, te cobrem as flores,



Que tu, tão bem conhecias.
De novo, tivemos de apreender,
O mundo e as gentes,
Que à nossa volta, ora dizem:



Não mais sofre, quem partiu,
Nosso amigo, jamais esquecido…
E paira algures, nos mil céus,
Co direito a tudo, que lhe é devido.



Jorge Humberto
08/07/13



2 comentários:

  1. Querido amigo Jorge, belo poema em homenagem ao teu PAIZINHO... que voltou afinal para Casa... a saudade é grande, e logo se tornará lembranças somente. Doces lembranças que te acompanharão pra sempre... PARABÉNS, meu amigo, pelo poema... Meus sentimentos por tamanha perda... beijos de VC

    ResponderExcluir
  2. Querido poeta, que bellísima homenagem ao teu pai! Recordo-me sempre do meu e já se vão 11 anos, saudades que não tem fim... Sabemos que estão bem e felizes, mas queríamos só mais um pouquinho né? Deus conforte o teu coração, amei teu poema, bjs MIL.

    ResponderExcluir