Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de julho de 2013

AH, NÃO RIAS DE MINHAS TOLICES (ARTE DA AMIGA SAFIRA)


AH, NÃO RIAS DE MINHAS TOLICES! 

E de repente você chega 
para habitar minha vida, 
desvendar os meus segredos. 
A fuga dos meus medos! 
Ah se vais conhecer-me, 
saberás de minha história e crendices. 
Meu salto desesperado á alegria,
inventando tantas fantasias! 
Os meus loucos devaneios 
são para livrar-me do abismo. 
As palavras e o meu jeito 
no excesso de alegorias, 
são tentativas de ser feliz, 
de não ficar á deriva! 
Ah, não rias de mim! Não rias! 
Se você chega para habitar-me, 
fazer parte da minha vida, 
não rias das minhas bobagens, 
não rias dos meus absurdos. 
Tento sobreviver neste mundo. 
Livrar-me dos perigos! 
Do que digo nem tudo são verdades. 
É apenas um salto desesperado. 
Tentativas de ser feliz, de ser alegre! 
Ah não rias das minhas tolices! 

Maria Iraci Leal/MIL 
POA/RS/Brasil 
O2/06/2013 
Obra protegida

4 comentários:

  1. grande poetisa me rendo aos seus poemas
    vc é muito boa no que faz parabens mais uma vez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MUITO GRATA A TI, QUERIDO POETA! EM LHE CONHECENDO, FAÇO MINHAS AS SUAS PALAVRAS, AMEI A TUA POÉTICA, BOM DOMINGO, FELIZ DIA DOS PAIS, GRANDE BEIJO, MIL.

      Excluir
  2. MANAMILOKA... as vezes, pensamos que são tolices, são bobagens, as coisas que nos alegram, mas quantas vezes, as nossas besteiras e tolices, não deixam outras pessoas também alegres. Quantas vezes, os hábitos são os mesmos... pra isso, precisamos conhecer o outro... e ele a nós... beijos de VC, adoro vc por aqui ...

    ResponderExcluir
  3. VERDADE MANINHA VERA! E QUANTAS VERDADES NÃO ESTÃO CONTIDAS NAS BESTEIRAS NÉ? AGRADEÇO TEU CARINHO, GRANDE BEIJO, MANA MILOKA.

    ResponderExcluir