Pesquisar este blog

segunda-feira, 1 de julho de 2013

A LIBERDADE DE UM SONHO


 

 

De tudo o que ganhamos

nesta vida

que nos é devida,

é o dia-a-dia,

que não deixamos passar

em branco,

como fútil enxovia.

 

Arredado o pranto

(que a convicção

tem o tamanho do coração),

construímos

futuro

seguro,

com a força dos braços,

de nossos ideais.

 

Alguns embaraços

se nos deparam

no caminho

percorrido,

até alcançar,

sem parar,

a vontade primeira,

que será nossa

por inteira.

 

E assim, de uma utopia,

que roça

nos seixos da praia,

deixemo-la

cavalgar

como galgos de espuma,

até alcançar

 

o mar

distinto,

que por instinto

da natureza,

nos sobrevirá

e à nossa grandeza.

 

Jorge Humberto

11/07/08

(In Fotogravuras III)

Nenhum comentário:

Postar um comentário