Pesquisar este blog

sexta-feira, 12 de julho de 2013

A grande viagem


Ao brilho da lua crescente
A viagem começa na escuridão
Passeio entre as estrelas da solidão
Sinto-me no paraíso alegremente

As estrelas choram por um erro cometido
A ordem do amor e do sentimento oculto
Renasce em mim pelas cinzas do desespero
Sei que em algum lugar a lua te toca

As luzes das velas na estrada
As luzes que se apagam
Quando a escuridão chega
A dança das corujas alegram

Vejo um lago de águas cristalinas
Onde vejo o arrependimento banhar-se
Em perfeita harmonia com a natureza
Então vejo as luzes brancas 

Aparecerem em meio a escuridão

Raquel Bruço

Licença Creative Commons
A grande viagem de Raquel Bruço é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Um comentário:

  1. Querida menina Raquel, ainda que a solidão lhe acene, ainda que ela durma no seu colo, tenha a certeza, que outro dia virá e com ele, novas luzes, novas esperanças... A escuridão já sabe bem disso, e se prepara para ceder lugar, sempre... lindo poema, parabéns, beijos de VC

    ResponderExcluir