Pesquisar este blog

sexta-feira, 21 de junho de 2013

A TUA CADEIRA...



2 comentários:

  1. Adorei esta poesia; tão cálida, tão saudosa... Numa certa idade a gente tem nostalgia de tudo; lembro-me que até um certo tempo atrás, eu olhava o armário de cozinha da minha avó e imaginava a sua presença por ali... Assim também é o amor, ficam fotografias e objetos gravados na nossa mente e volta e meia a lembrança e a saudade batem em nossa porta. Abraços e paz!

    ResponderExcluir
  2. Muito grata querido Eduardo! Eu sou sentimental ao extremo... Escrevo páginas da minha vida e de coisas que me tocam demais... Grande beijo p/ti, MIL.

    ResponderExcluir