Pesquisar este blog

sexta-feira, 31 de maio de 2013

PROPONHO UM JOGO




Amplo...
Dos nossos olhos,
Atiçando a curiosidade, excitação e interesse,
Silencioso e expressivo
A verem o que os nossos corpos desejam
Jogo de gata e rato...
Contínuo, instigante, insistente e persistente

Perigoso...
Das nossas línguas
Arquivando todos os nossos sabores
Texturas, temperaturas e temperos
A sentirem o que os nossos corpos contam
Jogo molhado e sensível
Explorador, veemente e convincente

Abrangente...
Das nossas mãos
Tateando todos os recantos
Quentes, molhados, eretos e eriçados
A denunciarem o que os nossos corpos sentem
Jogo intenso e tátil
Vasculhando, procurando, provocando

Dos nossos corpos,
Delatando nossos desejos todos
Em riste, encharcados, dilatados
A permitirem a interação de sensações
Jogo excitante e enlouquecedor
Excitando, e aumentando sempre mais

Do nosso intencional
Permitindo criatividade e imaginação
Inflada, inflamada, insuflada e veloz
A aumentarem o ritmo da circulação geral e local
Jogo delicioso e viajor
Transitando por levitação entre dois mundos,
o real e o transcendental...

Quero propor um jogo,
Para jogarmos
enquanto você não puder ser só meu...
É só preciso que haja amor...

Vera Celms

3 comentários:

  1. Lindo... aliás... como sempre, Verinha, em tudo que fazes e... propões.

    Beijinhos querida!

    PS.. removi o 1º comentário, por ter cometido erro, na digitação.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, querido Jorge. Muito gentil e carinhoso teu comentário!!! Beijos... muito bom tê-lo por aqui...

    ResponderExcluir
  3. Lindo escrito e perfeito poetar... Cara amiga Vera, você escreve com maestria e segurança... Fraternais abraços...

    ResponderExcluir