Pesquisar este blog

quarta-feira, 27 de março de 2013

MISÉRIA (Agamenon Troyan)


MISÉRIA

Sobre um manto de papelão
Cai a chuva incessante.
Terra molhada, fome insaciada;
Garganta seca, barriga vazia;
Esperança trancafiada a espera de libertação...
Sob um manto de papelão
Olhos inocentes lacrimenjam-se
Com as gotas de chuva que caem no chão.

(Agamenon Troyan)

2 comentários:

  1. Forte e sábio poetar... Perfeita inspiração... Abraços poetados...

    ResponderExcluir
  2. Cruel realidade. Penoso horizonte... quando nada mais resta de seu além de uma manta de papelão e lágrimas inocentes... Belíssimo poema Carlinhos... beijos de VC...

    Desculpe a ausência ...

    ResponderExcluir