Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

AMARGURAS

AMARGURAS by amigos do poeta
AMARGURAS, a photo by amigos do poeta on Flickr.
AMARGURAS
Era uma dor
invertida
Em meus vazios
acrescidos de silêncios
oco de mim a me consumir
do tanto que ficou
daquilo que já não há
Um poema uma canção
uma suplica oração
vazo-me pelos poros .
Nado no raso
amargo do céu da boca,
mais ainda trago brilho
em minhas mãos
Era uma dor
invertida!!!!!
ANDRE RUIZ

Um comentário:

  1. Guarde sempre o brilho em suas mãos... ainda que a noite esteja nublada, sem luar... beijos de VC, Andre...

    ResponderExcluir