Pesquisar este blog

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

DEVANEIOS

DEVANEIOS by amigos do poeta
DEVANEIOS, a photo by amigos do poeta on Flickr.
MARITIMOS DEVANEIOS
De tarde em tarde
olhava para o mar
Gosto de silêncios
sinto os ventos
conjugo teu nome
em meus devaneios
Nem mais uma palavra
apenas meus verbos
meus versos
o mar e o vento
devaneios
ANDRE RUIZ

4 comentários:

  1. Terrível o gosto do silencio André... é amargo, é dorido, é salgado... cubra de versos sempre... beijos de VC

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela força!!!!!!!!!!!!!!
    Grande abraço!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. BELÍSSIMO TEU VERSAR, POÉTICO, LINDO DEMAIS, BJS MIL.

    ResponderExcluir
  4. O silêncio é calmo, pacato e desolador. Mas que, com uma boa dose poética, torna-se mais brando sobre seus devaneios... Excelente! Abraços poetados...

    ResponderExcluir