Pesquisar este blog

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

E QUANDO ERA TUDO TÃO IGUAL

E QUANDO ERA TUDO TÃO IGUAL
Ela gostava de tudo aquilo
e quando tudo era tudo tão igual
ela chegou iluminando-me
do imenso
Linhas da minha escrita
poesias do dia a dia
ate que a noite novamente
nos acolhesse
Em um não sono profundo
e forçado para acordar
novamente em seus braços
E quando era tudo tão igual!!!
ANDRE RUIZ

3 comentários:

  1. Dificil acordar de um sonho tão perfeito, né André?!!! forçados a acordar... volte a dormir e sonhe de novo... só depende de você, ela estará sempre lá... escondida nos teus sonhos... beijos de VC... Você tem feito muita falta por aqui... não suma...

    ResponderExcluir
  2. Nada é igual a nada, a permanencia não existe. Tudo é volatel, efemero, transitorio, saber viver o momento é o segredo, sabendo que é um momento, não uma eternidade. Bjs

    ResponderExcluir
  3. BELÍSSIMO, PORÉM TUDO MUDA A CADA MINUTO, PARABÉNS BJS MIL.

    ResponderExcluir