Pesquisar este blog

domingo, 4 de novembro de 2012

AMOR TERNO E INFANTE... POEMAS MIL.


AMOR TERNO E INFANTE  

Em tempos idos dentro dos meus guardados 
Meu primeiro afeto, um amor terno e infante 
De angelical encantamento, profundo e intenso 
Um sentimento imaculado, tão meigo e afável! 

Feliz infância em que lado a lado crescemos 
Saltitando felizes de mãos dadas nas calçadas 
Vivendo juntos as nossas emoções primeiras 
Pulando corda, entre os risos e as brincadeiras! 

Foste o meu amor infantil, um amor de criança 
Que como raio de sol iluminou os meus sonhos 
Estão nos meus dias de hoje, as doces lembranças! 

Vives na fantasia desta que já foi uma menina 
Que jamais esquece e vive com a esperança 
De encontrar um amor tal e qual tão divino! 

 Maria Iraci Leal/MIL 
POA/RS/Brasil 01/11/2011 
Obra protegida

2 comentários:

  1. Amores de infância, que atravessam a vida a acalentar nosso peito. Deixam saudade e um gosto de querer saber... ai, nossos amores!!! quanta história!!! beijos de VC, MANINHA MIL...

    ResponderExcluir
  2. OBRIGADO MANINHA VERA, REALMENTE SÃO GRATAS RECORDAÇÕES, BJS DE MANA MIL.

    ResponderExcluir