Pesquisar este blog

domingo, 2 de setembro de 2012

TOCANDO EM FRENTE/ POEMA MIL.


TOCANDO EM FRENTE...

Apesar de tudo e do luto
Não é possível reclamar a presença
Pois a carne jamais se perpetua
Mas ficará para sempre a lembrança
Do sentimento que será eterno
Vibrando dentro do peito...
Ao olhar para o firmamento
O passeio da estrela cadente
No voo rasante sobre as pradarias
Sinaliza de algum modo que o verde
das matas, também é o da esperança
Como a dizer-me de forma silente
Para ouvir o canto dos passarinhos
E o som da água corrente
Olhar para a paisagem que anima
E brinda os nossos dias
Renascer na alegria...
A natureza em sua cantiga
Impede de darmos as costas pra vida
Todo o dia dará as boas vindas
É preciso ir frente e dar a recíproca...
Hoje a lágrima escorreu mais uma vez
Mas não tenho a desfaçatez
De retrucar os desígnios de Deus
Mas é por conta deste silêncio
Do imenso vazio que me fica
Da perda de tanto carinho
Por conta de seguir sozinha...
Hoje chorei, mas já não me desesperei.
Aquela estrela cadente me disse
Que nos encontraremos e eu sei
Nalgum lugar, algum dia, muito além.
Por enquanto vou tocando em frente!

Maria Iraci Leal/MIL
POA/RS/Brasil
30/08/2012
Obra protegida  


Um comentário:

  1. Pessoas que passam pela vida da gente, e que nos deixam, de alguma forma, a certeza de que já nos conhecemos em outras passagens e por isso acreditamos, nos encontraremos de novo... saudade, pesar, ausência... é nosso dia a dia... beijos de VC, Maninha Mil...que bom que voltaste...

    ResponderExcluir