Pesquisar este blog

domingo, 9 de setembro de 2012

ANJO ENCAPUZADO






O brilho dos teus olhos,
Tem pedido muito...
Uma súplica dorme no teu sorriso
Uma lástima da tua ausência habita meu dia inteiro,
Na tua expressão protegida,
Uma vidraça que procura esconder teus medos
E eu aqui,
Armada qual moleque de pedra e estilingue,
Sei que a lapidação do teu olhar é primitiva, é rude,
Que o som do teu sorriso é mudo,
Mas, me vejo lá; inegável,
Escondida, mas inegável,
E prometo: ainda quebro a tua vidraça,
Só não sei mais definir
Pelo tanto que te amo,
Do tanto que te quero
Se hoje sou mais eu ou mais você
Pois se já nos confundimos nos nossos próprios olhares
Não pode ser tão pouco
Não pode ser acaso
Não pode ser fugaz
Não pode ser afinal o anjo, só um menino transparente...
Alado...pronto para fugir, sempre...
Mas, um homem com o peito largo, em chamas,
Pronto para defender sua amada,
ou pelo menos... seu amor...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ANJO ENCAPUZADO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada

2 comentários:

  1. MAGNÍFICO MANINHA VERA... INCRÍVEL A REALIDADE DESTE POEMA,SEM O SABER PARECES CONTAR MINHA HISTÓRIA... POR AMOR MESMO DEIXEI O MEU GRANDE AMOR, POR AMOR A MIM MESMO, QUERIA ANULAR-ME, RSRSRSRS, ISTO NÃO É AMOR NÉ? QDO ENTENDI Q NÃO ERA AMADA SALTEI FORA, ME ENCANTA ESTE ESTILO REVELADOR DOS SENTIMENTOS HUMANOS, MINHA ETERNA ADMIRAÇÃO, BJUSSSSSSSSS MIL.

    ResponderExcluir
  2. Maninha MIL, nenhum amor deve superar o próprio... o Amor Próprio é o maior e mais importante do mundo... só ele enaltece a criação de Deus... obrigado pelo carinho... beijos de VC

    ResponderExcluir