Pesquisar este blog

domingo, 9 de setembro de 2012

AINDA QUE NÃO OUÇAS, DESCULPA-ME... POEMAS MIL.


AINDA QUE NÃO OUÇAS, DESCULPA-ME...

Não creio em amor pelas metades
Nem em afinidades fatiadas
As palavras que juram amizade
Devem ser para sempre honradas!

Ainda que não me ouças, desculpa-me
Se eu tiver que ser uma pessoa falsa
Me perderei da luz e da verdade
Não posso anular-me ás tuas vontades!

A claridade do sol é única
O Leste é a grande caminhada
Nuvens? São apenas nuvens de chuva!

Espiritualidade deve comandar a mente
Termos um certo grau de consciência
Para aceitar as diferenças!

Maria Iraci Leal/MIL
POA/RS/Brasil
07/09/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário