Pesquisar este blog

domingo, 19 de agosto de 2012

FOGO CREPITANTE... POEMA MIL.


FOGO CREPITANTE...

Trazia nos olhos o brilho
De quem é intenso e voraz
De quem quer viver
Oferecer-se de alma e corpo
Às delícias da paixão
Já não era mais menina
Tornara-se uma mulher
Ardente e cheia de sedução
De lábios vermelhos e quentes
Ansiando por carinhos e beijos
Trazia nos seus olhos e na sua boca
O fogo crepitante ardendo de furor
Ansiosa por sentir intensamente
Assim a doce e antiga menina
Já tinha o porte de uma rainha
Cabelos negros e longos que desciam
Pelas costas alvas e nuas
No insinuante decote do vestido
Não era mais a princesinha
Despertava ao convite da magia
Do sentir pleno dos seus dias
Á descoberta total do amor
Ao convite dos silêncios das noites
Ao calor e ás carícias da alcova
Tornava-se fogo crepitante
Para arder junto do amante!

Maria Iraci Leal/MIL
POA/RS/Brasil
19/08/2012
Obra protegida
Creative Commons License

Nenhum comentário:

Postar um comentário