Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

ASAS DE POEMA

ASAS DE POEMA by amigos do poeta
ASAS DE POEMA, a photo by amigos do poeta on Flickr.
ASAS DE POEMA
Guardo-te
em minha retina
me iluminas
Constante vigília
velo por ti
te sou todo dia.
Te guardo com
a liberdade
dos pássaros
livre te faço
Te guardo
te publico.
Te escrevo nas
asas de um
poema
nos rastros
da minha poesia
ANDRE RUIZ

3 comentários:

  1. MAGNÍFICO, SIMPLESMENTE MAGNÍFICO, BJS MIL.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Mais prende quem solta, poeta... velar, vigiar, permanecer perto, sem cortar as asas, sem impedir o voo... afinal, todo aquele que voltar para nós, é por que era nosso, o que livre não voltar, nunca foi... imagens, lembranças, memoria tátil, olfativa... tudo faz parte desse amor... um beijo de VC,André..

    ResponderExcluir