Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de maio de 2012

AMIGOS DO POETA: AO ENTARDECER


AO ENTARDECER
Quando nos amamos 
ao entardecer 
Ao acordar 
tinha em mim
os teus cheiros 
o sabor da tua boca. 
Afluentes seus gotejando 
por todos os meus poros.
Entre a pele e a voz apenas
essa eterna lembrança
de nos dois.
Quando nos amamos 
ao entardecer!!!!! 
ANDRE RUIZ

Um comentário:

  1. ..."Entre a pele e a voz apenas
    essa eterna lembrança
    de nos dois."...

    Entre a pele e a voz, entre o entardecer e o amanhecer... entre o adeus e a saudade, voltando logo... lindos versos, beijos de VC, André...

    ResponderExcluir