Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Nem as rosas suportaram... Poema MIL.


Nem as rosas suportaram... 


Nem as rosas suportaram 
O engano e o veneno 
Quedaram-se prostradas 
Chorando a alma do ateu  
Que com falsidade as enviara 
Brancas como a alma de Deus 
Mascaram um insolente 
Fingidor de amor que não sente 
Nem as rosas suportaram 
Quedaram-se ao solo 
Fenecidas e amortalhadas 
Só restou-me pisoteá-las 
Entregá-las ao pó da terra 
Quiçá sejam transformadas 
Carregadas pelos ventos  
Levadas pelas correntes 
Desaguadas para o oceano 
De mim bem distante! 


Maria Iraci Leal/MIL 
POA/RS/Brasil 
05/04/2012

2 comentários:

  1. MANINHA MIL, que poema lindo...

    "Nem as rosas suportaram
    O engano e o veneno "... FANTASTICO... são dois daqueles versos que pegam, fazem o poema todo... adorei... amei... beijos de VC

    ResponderExcluir