Pesquisar este blog

segunda-feira, 16 de abril de 2012

ME CHAMA



Basta uma palavra
E meu peito se enche
Vou arfando ao teu encontro
Com o corpo ardente
E a saudade latente
Levo comigo papel e violão
Pra conceber mais uma canção
Aliás, basta um pensamento
E eu abandono o sofrimento
Esqueço o lamento
Mas pensamento não fala
E a dor também não cala
Vou então aqui cantando a dor
Batucando meu palpitar
Quem sabe o tempo reclama
E um dia você me chama
Basta uma palavra
E corro ao teu encontro
Ou sumo de vez...

Vera Celms

Um comentário:

  1. Que belíssimo poema de amor! Parabéns maninha Vera, ameiiii, bjs irfã MIL.

    ResponderExcluir