Pesquisar este blog

quinta-feira, 8 de março de 2012

NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER



Monólogo de uma mãe
MOR

Era uma mãe dedicada que cuidava de seus filhos, muitas vezes parava, para filosofar.
O que vem acontecendo nestes  tempos modernos, em que muitas mulheres se afastam de exercer a maternidade, seria o medo de perder o emprego; ou talvez o receio de não conseguí-lo educar diante deste mundo moderno, com tanta diversidades, qual seria mesmo o medo destas mulheres em chegar na velhice sem ter amparos de um filho ou de uma filha, e com isso viver seus últimos dias de sua vida, numa casa de idosos e lá nunca seria visitada pelos parentes, todos tinham partido para outra vida antes de sua velhice.
Como esta sociedade pode ficar atrofiada diante de tantos anseios sociais, seria esta sociedade que as levariam muitas jovens a desistir depois de casarem e a terem filhos, quais seriam os outros fatores que as levavam a terem estas idéias.
Realmente paíse jovens começam a ter problemas populacionais em sua pirâmedes em seu meio social, sua base está ficando cada vez mais estreita com a redução dos poucos nascimentos que vem ocorrendo nos últimos tempos, logo a área dos idosos vem aumentando de maneira assustadora, o que será destes países que só terão pessoas improdutivas, quem vai sustentar este universo de seres humanos.
Dentro do questionamento procura entender a rapidez que se avoluma os problemas de uma sociedade moderna, em que o próprio poder perde o controle de tudo, como as futuras mães ira criar seus filhos, e como educar a prole diante desta drastica conjuntura social.
Ensa sério no modelo de família e na educação dos filhos um direito tolhido pelo poder público, seria este modelo ideal para melhorar, ou ainda para piorar, conclamos neste dia internacional mulher que devolva esta responsábilidade a fámila de cada educando, afim de termos uma sociedade ética e forte e que saiba pensar com qualidade ao defender seus direitos.

São José/SC, 8 de março de 2.012.

Um comentário:

  1. Acho mesmo, querido MARIO, que a população mundial está a beira de do caos... a agua ameaçada, o alimento que sem agua não eixstirá... há de conscientizar-se os nossos jovens a pensar sim, duas, tres vezes sobre esse crescimento, senão no futuro... não chegarão...
    BEIJOS DE VC, MARIO...

    ResponderExcluir