Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Não desista... Grite, grite! Poema MIL.


Não desista... Grite, grite!  


Grite mesmo o seu sentimento  
Não se permita morrer aos poucos 
Levante a voz e grite aos quatro ventos 
Em algum lugar um coração amoroso 
Ouvirá suas palavras e o seu lamento 
Seja aqui ou no sem fim do universo 
As almas carinhosas estão atentas 
Ao seu existir, ao seu semelhante
Grite mesmo e com força total 
Grite sua necessidade de amar 
Não se deixe amofinar 
Cedo ou tarde será ouvida 
Vira até você o afeto bendito 
Não desista... Grite, grite! 
Eu preciso! 


 Maria Iraci Leal/MIL 
 19/02/2012 
 POA/RS/Brasil 
 Direitos Reservados

2 comentários: