Pesquisar este blog

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Afeto real e sincero... Poema MIL.


Afeto real e sincero... 


 Quero o afeto 
 Verdadeiro, coisa de alma 
 Não quero seu tempo inteiro 
 Nem milhares de palavras 
 Que morrem com a força do vento 
 Nem sempre fazem jus ao sentimento 
 Não quero nenhum ou algum louro 
 Tampouco que me coloque num pedestal 
 Pois isto traz decepções e logros 
 Só quero que me ame, pelo que eu sou 
 Quero o afeto que e, mais do que 
 Me seja amor ou amizade companheira 
 Nunca esteja aos meus pés ou na frente 
 E sim caminhe lado a lado comigo 
 Para o que der e vier ou quando necessário 
 Que haja alegria no compartilhar 
 Mãos estendidas á se oferecer e abraçar 
 Quando a vida me fizer chorar 
 Um afeto verdadeiro 
 Coisa de alma mesmo 
 Que não se perca á esmo 
 Não se perca á toa 
 Por qualquer coisa 
 Seja afeto real e sincero! 


 Maria Iraci Leal/MIL 
 28/02/2012 
 POA/RS/Brasil

2 comentários:

  1. Marcia menina dona de tantas casas aqui na net, todas belas, mas eu me perco totalmente nunca sei em qual ir, hoje vim nesta e encontrei este belo poema que é uma verdadeira obra de arte, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  2. Amada MANINHA MIL... afeto, carinho, atenção, doação, partilhamento do coração, da alma, do espírito... que voa junto, que empresta asas, que oferece o colo quando faltam as pernas, que empresta os olhos quando recobertos por lágrimas de emoção ou dor...
    Lindo poema irmãzinha... beijo sua alma... parabéns...

    ResponderExcluir