Pesquisar este blog

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

A PALAVRA NO MURO...


Acordei de repente,
pelo sussurro deixado por você no meu travesseiro...
Ainda peguei um suspiro no meio da porta batendo...
Levantei depressa procurando você,
Só encontrei o recado no vapor do espelho do banheiro,
Bem perto do beijo de baton que deixei para você na madrugada...
Não sei quando você voltará,
Não sei quanto tempo ficará da próxima vez,
Sei que preciso me acostumar com a solidão,
Visita constante, presença perene na sua ausência,
Mas, na minha solidão, você me ofende
com memórias que nunca passaram...
Com histórias que conheço só por ouvir falar...
Histórias que sempre soube de você e aceitá-las, foi a única forma de ter você...
Sei que é para lá que volta depois de mim...
Mas, quando a luz da minha janela se apaga,
A sua janela pode estar acesa ainda...
E me incomoda
a luz do seu quarto me ofusca a noite...
Me tira o sono... me leva pra longe,
Viajo na sua ausência, (pensando no que pode estar fazendo)
Por falta de você, sonho com você,
Escrevi seu nome em cada canto da minha vida,
Em cada papel, à minha frente, existe um coração com seu nome,
Tatuado no meu corpo,
Pixei no muro que vejo da minha janela,
E você não chega,
Nunca mais voltou, nem mandou notícias,
Meu telefone nunca mais tocou...
Ainda perco o ar por pensar em você,
Sei que sabe da minha dor...
Mas resolvi tentar te esquecer,
Apesar do seu desprezo, do seu anonimato...
Afinal, é mais fácil ser valente, que homem...
Ah! e a palavra no muro ficou coberta te tinta mais uma vez...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho A PALAVRA NO MURO... de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

2 comentários:

  1. Acordei de repente,
    pelo sussurro deixado por você no meu travesseiro...
    Ainda peguei um suspiro no meio da porta batendo...
    Levantei depressa procurando você,
    Só encontrei o recado no vapor do espelho do banheiro,
    Bem perto do beijo de baton que deixei para você na madrugada...

    Mana Veroka, vc é maravilhosa, amo te ler, ameiii, bjs irfã MIL.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado MANINHA... que bom que gostou, foi um momento tão conturbado esse... mas, passou... a tinta já cobriu o nome pixado no muro, mesmo... beijos da IRFÃ VEROKA...

    ResponderExcluir