Pesquisar este blog

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

FORÇAS OCULTAS

Há muito mais camuflado
Escondido entre as flores
até de um funeral
Há tantas palavras rudes
Entre mil bajulações
Entre cordialidades aparentes
São tapas,
Ainda que disfarçados por luvas de pelica
Forças do mal são ofensas
Maledicências,
Acusações, vociferações
Picuinhas e falar demais, é sempre demais
Manter aparências apesar de bem não querer
Força do mal é inveja,
Força do mal é morder o pé
Enquanto a cauda balança
Força do mal é fazer caridade,
com chapéu alheio...
ou só pra “inglês ver”...
Força do mal é berrar quando se devia uivar...

VERA CELMS
Licença Creative Commons
O trabalho FORÇAS OCULTAS de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

5 comentários:

  1. Mana Vera, que realidade terrível ou um grande teste para todos nós... Mas no final, dia menos dia a verdade aparece, é preciso muita fé para conviver com as forças negativas... Ameiiiiii teu poema, bjs irfã MIL.

    ResponderExcluir
  2. É preciso alguma maturidade para aceitar opções e caminhos diversos, sem enxergar neles ofensas ou inveja... conhecemos estes sentimentos... beijos MANINHA AMADA...

    ResponderExcluir
  3. E o pior é que não temos como nos defender dessas forças... Mas, como somos leoninos, somos imunes a todo mal, rsrsrsrsrs.

    Meu abraço, cara amiga.

    ResponderExcluir
  4. Que delicia recebê-lo por aqui!!!
    Leoninos? você e leonino também? que legal....
    Pois é meu amado amigo e parceiro GILNEI, as forças do mal, ocultas, existem. Estamos a mercê dela até que as isolemos e ignoremos... força amigo, força... beijos de VC e obrigado pela visita, tão gentil. Esperamos você por aqui...

    ResponderExcluir
  5. Oi Gilnei, obrigado pela visita, que prazer!
    Vc sabe, eu sou de Aries com ascendente em Virgem, portanto o mal não me pega, eu saio fora, rsrsrsrs, venha logo com seus poemas tá? Bjs MIL.

    ResponderExcluir