Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

DESPINDO A NOITE



Noites semblantes deslizam
bronzeando insinuantes corpos]
Penumbras nirvanas fingem esconder
levianos atrevimentos]
Frestas desatentas penetram timidez
colhida em teu tentador olhar]
Feixes de lua desvendam favos de nudez
em tuas cenas vadias]
Avalanche febril revela tatuagem
aos primeiros botões do vestido]

[A dança narra,
mãos falam,
fronteiras desabam
entre o bem e o mal]

Em águas púrpuras modelo seios e pernas em semitons
[concha rara]
Alcanço-me pérola dos mares do Sul, sereia ou mulher
[pressinto agitação]
Marés de domínio embalam crescente strip tease
[a noite vai começar]
Ímpetos deliciosos despem-te o falo obsceno
[o tempo para]
Delírios latejam em meus lábios talhados
[indecente carmim]
Aromas libidos rasgam o ar em gritos úmidos
[safada intimidade]

Loucura fetiche enrosca em dentes
pêlos pubianos]
Gozamos dominação em urros,
entregas, gozos, malícias]
Carícias em licor de pêssego,
entre a banheira e o mar]
Indolente caminha a madrugada
sob os lençóis egípcios]
Rostos adormecem em prateada luz
de fresta réstia]

[A noite eterna,
sem antes ou depois,
confessa aromas
Apoderando-se dos limites
um do outro]


Silvia Mendonça e Silroad Saxmam
Dueto: Durante toda a noite/A noite vai começar!
[Agosto/2008]
[Foto:web]

2 comentários:

  1. Silvinha amada irmã... que lindo dueto!!!
    ... lindo, delicioso, sedutor, fértil, libidinoso, sensual, "Avalanche febril revela tatuagem
    aos primeiros botões do vestido]" e a nós a imaginação incendiada... brotando excitação...
    Imperdível!!! incrível... obrigado... beijos tantos da MANA VC

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvia... Que dueto magnífico! Ameiiii, belíssimo erótico,bjs MIL.

    ResponderExcluir