Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A CULPA PODE SER SÓ UM SENTIMENTO

Culpa...
Sentimento indomável,
Presença indolente e
sempre contente,
Indizível aflição,
Insustentável situação,
Que bate a sua porta no meio da noite,
te fazendo perder o sono;
(E, não é ninguém...)
Que cai no teu prato, de lugar algum,
te fazendo perder a fome;
(E não é nada...)
Que te segura o pescoço,
Que te sufoca
Que te seca a garganta,
Que te faz procurar um copo; sem sede,
Só para esquecer,
Que te move, que te leva a todo lugar,
Ou a lugar algum,
Que te faz procurar provas,
E você, sem ao menos um motivo;
(Pois não o tem...)
E ela é então, um fruto da sua imaginação,
Quem sabe ,em defesa da própria palavra...
Ou da própria honra...
Ou da confiança de alguém,
E, pode ser o seu próprio medo,
De ser acusado,
De ser apontado,
Sem nada dever,
Entretanto, as vezes,
Tendo de pagar por tudo isso...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho A CULPA PODE SER SÓ UM SENTIMENTO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

2 comentários:

  1. Mana Veroka, teu poema daria um bom debate... Culpas, acusados, medos e apontados, affff...
    Partindo do princípio que cada cabeça é uma sentença, todos serão culpados ou inocentes, rsrsrs, portanto das minhas já me livrei,rsrsrsr...
    Amei teu poema querida maninha, bjs da irfã Miloka.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado MANINHA MIL... as culpas que senti vida afora, com o tempo, já depois de terem sido absorvidas, se provaram infundadas, mas que conheci esse sentimento, conheci. Não pretendo passar por isso nunca mais...
    Beijos amada... obrigado... podemos abrir uma enquete, vou ver se há essa possibilidade. Vou tentar, será que vai enfrente?

    ResponderExcluir